Sábado, 19 de Janeiro de 2008

Livros

Hoje vou escrever sobre livros, os meus livros favoritos, os livros que fazem parte da minha vida. O livro dos livros: O Príncipe das marés, de Pat Conroy, li algures que é o livro favorito do Bill Clinton, se é ou não, não sei, mas que é o meu de certeza que sim. Daqueles livros que se tem em casa na prateleira mas que não chama nada a atenção, só pelo título achava que era alguma história lamechas de amor, mas houve um dia que passou na TV o filme e eu adorei o que vi. Não pensei duas vezes e fui logo pegar no livro abandonado algures numa prateleira. Devorei-o. A história é espectacular, alguém que no presente vai contando episódios da sua vida passada, histórias de infância e adolescência, o quanto cada episódio é profundo, sentimo-nos a fazer parte daqueles momentos, sentimo-nos dentro da história. Aconselho a lerem este livro, é um livro para se ir lendo e saboreando cada palavra lá escrita.

 

O último livro que li foi um do Júlio Machado Vaz, “Olhos nos Olhos”, tenho intenção de comprar todos os livros dele. Ainda só tenho este mas, outros a seguir virão. Escreve sobre história de vida e de sexo, histórias que bem podiam ser de qualquer um de nós. O sexo vive entrelaçado com a vida em geral, nada pode ser tratado à revelia da personalidade do indivíduo. As descobertas, os anseios e medos, os problemas relacionais, os desejos, tudo o que faz parte da vida de qualquer comum mortal.

A escrita é muito ligeira, o livro é escrito duma forma muito informal, usa linguagem corrente, nada de coisas muito intelectuais, muito prático de ler. Não consigo deixar de gostar deste Senhor, a forma como ele aborda questões que podem ferir a susceptibilidade de alguém mais católico ou alguém com algum moralismo exacerbado, não deixa de dizer e escrever o que acha mais correcto, o que acha que deve ser, escreve com gozo. É alguém que merece ser ouvido e lido.

 

 

«É ao mesmo sabor que sempre sinto nesta boca há muitos anos já mordendo o vinho o pão a vida o sabor das mulheres das raparigas inacessíveis sempre como um absoluto sempre impossível tido no entanto por possível…»

 

«O jogo do Chinquilho»

Ruy Belo

publicado por RedGirl às 11:31

link do post | comentar | favorito
|

.sobre mim...

.Agosto 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Pesquisar neste blog

 

.Posts recentes

. Isto é só para alegrar os...

. ...

. ...

. Morte

. Gato que brincas na rua

. última semana

. Anseios

. Quase "The End"

. Reconhecimento à Loucura

. Qual família...

. Personalidade do Escorpiã...

. Fim de semana...

. help!!!

. Realista...sim senhor!!

. Páscoa...

.Arquivos

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.Tags

. todas as tags

.Participa tu também

. participe neste blog

blogs SAPO

.subscrever feeds